Chá quente


Numa noite gelada, um chá quente.
Afugenta o frio...

Nome: Princesa Ervilha
Fotografia: Rui Cambraia

Descanso - One-minute break


Um minuto de descanso...
Que este mundo dá muito trabalho a arrumar.
 
A one-minute break please...
This world take a lots of work to straighten.
 

Nome: Arruma Mundos
Fotografia: Rui Cambraia

MACH 1


Quebrando a barreira do som...!!!
Abrindo buracos no céu!!!
Quem me acompanha?

Breaking the sound barrier...!!!
Opening holes in the sky!!!
Who wants to follow?

Nome: Doce
Fotografia: Rui Cambraia

Las hay


"Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay..."

Nome: Tirana
Fotografia: Rui Cambraia


Saber não é tudo - Knowing is not everything


Quando esquecer tudo o que aprendi, talvez comece a saber.
 
Once I Forget everything I have learned maybe I'll start to know...

Nome: Bolotinha
Fotografia: Rui Cambraia

1º Concurso internacional No Pátio Azul - RESULTADO

E o vencedor é...

Maria Helena Ferriggi (1º)

e...
Ana Santos Novo (2º)

e ainda...
Teresa Fernandes (3º)
Rute Ferreira (3º)
Conceição Amaral (3º)

- Uma referência especial a Maria Germana Santos, que descobriu uma belíssima passagem numa canção de Roberto Carlos e Erasmo Carlos.
- Finalmente os nossos parabéns a todos os concorrentes, pela disponibilidade para participar, pela partilha das vossas ideias e por nos fazerem chegar pequenas histórias para uma boneca, todas elas inspiradoras para continuarmos a criar.

Deliberação:
1º «"Shell" we dance...» foi a frase vencedora: o trocadilho entre "shall" e "shell" reflecte inteiramente o espírito criativo dos textos criados No Pátio Azul; é uma frase leve e directa, imbuída de um espírito positivo - um convite para dançar - que vai ao encontro da postura fotográfica da boneca, que com imaginação poderia estar num cenário de baile aguardando o desejado convite.

2º «A minha casa é a tua imaginação» conquistou o segundo lugar: uma série de interpretações podem estabelecer entre si relações interessantes, poéticas, semânticas - o caracol como casa, colocado sobre a cabeça, o lugar onde germina a imaginação, mas também a ideia de casa como espaço habitado por nós, ou nós próprios como casa que acolhe a imaginação de outrem - e a imaginação, através dos sonhos, é aquilo que nos move.

3º «A doçura do teu olhar... leva-me a sonhos distantes...» é uma das menções honrosas, que no sentido da frase que ficou em segundo lugar reenvia para a experiência do sonho e da imaginação, e sendo verdade que as bonecas de No Pátio Azul possuem um olhar particular - um dos aspectos mais impressionantes para quem as fotografa ou contempla -, gostaríamos que esses sonhos fossem mais próximos do que distantes... o que desejamos para todos vós!

3º «Aqui estou / Dona Caracol / esperando o meu sol» é outra das menções honrosas: uma das poucas frases que arriscaram um "nome" para a boneca, cativou-nos especialmente pela musicalidade das rimas, e por reenviar para uma conhecida frase popular das nossas infâncias. Mas a D. Caracol não espera um sol qualquer, mas sim o SEU sol - e isso mereceu-nos uma atenção especial...

3º «No negro, o vazio da tua ausência / No ouro, a luz da tua presença / Em mim, a suavidade da pérola / O meu nome, / Paixão» é uma menção honrosa com selo de vencedora: foi unânime que se o poema terminasse em "pérola" teria lutado pelo primeiro lugar. Mas não conseguimos identificar a boneca com o nome Paixão, nem com a paixão como tema da sua existência. A expressão artística, a contraposição entre o negro e o dourado mediado pela suavidade da pérola, teria deixado tudo em aberto com o melhor de uma reflexão profundamente poética.

Nota final: o elevado número de participações não nos permite apresentar deliberações por escrito para todas as frases.